Pesquisa aponta Ministério Público como uma das três instituições mais confiáveis no país

O Ministério Público (MP) está entre as três instituições mais confiáveis e honestas para a população brasileira, de acordo com a pesquisa Índice de Confiança na Justiça no Brasil - ICJBrasil, da Fundação Getulio Vargas (FGV). O levantamento, realizado pela Escola de Direito da FGV de São Paulo, foi divulgado neste mês, na página da FGV na internet. O material vem sendo preparado desde 2009. Segundo o ICJBrasil, o MP aparece em terceira posição, com 51% de índice de confiança, ficando atrás apenas das Forças Armadas e da Igreja Católica. Grandes empresas ficaram em quarto lugar, a imprensa escrita, em quinto, e o Judiciário em sexto.
Na apresentação do trabalho, os responsáveis pelo levantamento informam que o objetivo do ICJBrasil é retratar sistematicamente a confiança da população brasileira no Poder Judiciário. Para a pesquisa, foram ouvidas 1.550 pessoas, de diferentes estados do País, entre eles Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Sul e São Paulo, além do Distrito Federal. Confira aqui a íntegra do relatório.
 Paraná
O Ministério Público do Paraná realiza pesquisa similar para aferir a imagem que a população tem da instituição. O trabalho começou em janeiro e deve ser concluído em março. Estão sendo consultados cidadãos de 33 municípios paranaenses, moradores das 10 mesorregiões geográficas do estado (definidas pelo IBGE).
Além de avaliar a imagem do MP-PR, a pesquisa proporcionará um levantamento regionalizado de informações referentes às demandas da população em áreas coletivas, como saúde, educação, segurança pública, direitos de crianças, adolescentes, idosos, portadores de deficiência, entre outros. Estes dados deverão facilitar o mapeamento das prioridades na atuação ministerial.
 “A partir deste resultado, o Ministério Público do Paraná, por meio da Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos de Planejamento Institucional, poderá alinhar suas ações estratégicas às expectativas da população paranaense a fim de agregar maior efetividade à atuação do MP-PR”, afirma o procurador-geral de Justiça Olympio de Sá Sotto Maior Neto.
Confiança nas instituições conforme o ICJBrasil, da FGV:

Nenhum comentário:

Postar um comentário